sábado, outubro 08, 2005

De Amor e de Terra

DE AMOR E DE TERRA


De que raças sou, fui e serei?
De que cores e credos, de que sortes?
Quantas vidas vivi e viverei?
Morri e morrerei de quantas mortes?

Quantos amores e sonhos e 'speranças
Quantos desesperos, quantas dores
Fui Mãe ou Pai, de que crianças?
E quantos os tormentos, os horrores?

Quantos filhos chorei, em tantas guerras?
Quantos filhos criei e fui feliz?
Quantos corpos, quantas águas, quantas terras
Toquei, beijei, amei e fui raíz?

E quantas vezes ainda, pra me dar?
Quantas vidas ainda a renascer?
Quantas bocas, ainda, pra beijar?
Quantas mortes, ainda, pra morrer?

Entanto, conformada, canto o fado
A sina, a missão, a dor que berra
E tenho mariposas a meu lado
Feitas, como eu, de Amor e Terra!...


Maria Mamede

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home