quarta-feira, fevereiro 22, 2006

DEIXA-ME ADORMECER NO FUNDO DOS TEUS OLHOS...

Meu amor que não tenho
Deixa-me adormecer no fundo dos teus olhos!
Nessa imensa floresta
Onde cantam rouxinóis
A brisa é mansa
E fala de pinheirais e mar
Que atravesso
Nas asas das aves migratórias...
E os rios
Vales de lágrimas de todos os passados
Onde se quedaram sulcos meus
Podem ser fontes
Onde o amor
Venha beber...
Meu amor que não tenho
Nascente de amanhãs
No ocaso dos dias
Nos outonos da vida
Nos recomeços que não espero
Deixa-me descansar
Fronte pousada no teu peito
Onde tudo palpita e acontece;
É imenso o cansaço do tempo
Nos futuros de onde venho...
Meu amor de sempre
Tu, que nunca tive
Deixa-me adormecer no fundo dos teus olhos!...

Maria Mamede

3 Comments:

Blogger wind said...

São sempre tão belos os seus poemas:) beijos

4:36 da tarde  
Blogger Zé Carlos said...

Olá Maria... eu vim lhe fazer um convite para que no meu Blog, veja um pouco do Carnaval brasileiro, a maior festa do planeta !!! Sinta-se bem-vinda.... abraços amiga querida ..

11:37 da manhã  
Blogger AS said...

Beleza, simplicidade e talento!...
São as palavras que me ocorrem.

Um abraço muito amigo

6:27 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home