quarta-feira, abril 02, 2008

CALAI-VOS QUE MORREM AS POMBAS!...

Calai-vos
que morrem as pombas !...
No cinza da tarde
os voos são tristes
e os amores frágeis
como cristais de neve
pelos caminhos...
e se acaso falardes
falai baixinho
como quem murmura preces
a um deus esquecido;
calai-vos!
Não acordeis o choro
pelas madrugadas
para que, por ora
não nasçam mais rios...
calai-vos
que morrem as pombas!
Pela tarde mansa
como almas vagueando
à procura do eterno poiso
são pinceladas
na plúmbea imensidão...
calai-vos!
Estão de luto os lilases!...

Maria Mamede

43 Comments:

Blogger Lumife said...

Após uma ausência já longa volto a visitar este sítio onde encontro sempre palavras que nos enternecem.

Estão de luto os lilases... e nós também por vermos e sentirmos ausência de solidariedade das importantes organizações e países do mundo para com o Tibete.

Mas não nos sentimos vencidos.

Beijos

11:54 da tarde  
Blogger Lumife said...

O Tibete e não só...

11:55 da tarde  
Blogger Serenidade said...

Calai-vos,
pelo amor que voa ao encontro do coração aquem é destinado.
calai-vos,
as lagrimas gritam bem ato o amor que se sente desvairado.
Calai-vos.
Eu silencio meu grito
para que ouçam o meu coração aflito.

Serenos sorrisos

2:43 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Calei-me para ler o poema e também eu fiquei de luto...
Um beijo.

7:41 da tarde  
Blogger Maria said...

Calei-me. e engoli em seco...
... por um momento lembrei-me da "balada de outono"... e sangro por dentro...

Um beijo enorme, Maria Mamede

11:10 da tarde  
Blogger Suave Toque said...

"Solidão não é a falta de gente para conversar,
namorar, passear ou fazer sexo... isto é carência.
Solidão não é o sentimento que experimentamos
pela ausência de entes queridos que não podem
mais voltar... isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente
se impõe às vezes, para realinhar os pensamentos...
isto é equilíbrio.
Tampouco é o claustro involuntário que o destino
nos impõe compulsoriamente, para que revejamos a
nossa vida... isto é um princípio da natureza.
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
isto é circunstância.
Solidão é muito mais que isto...
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos
e procuramos em vão, pela nossa Alma !!!"

Desejo um feliz final de semana.

Beijo de carinho

Elcia Belluci

12:14 da tarde  
Blogger Meg said...

Maria Mamede,
É verdade toda esta tristeza que o luto dos lilazes me anunciam?

Calai-vos
que morrem as pombas !...
calai-vos!
Estão de luto os lilases!...

Espero que estejas bem
Um bom fim de semana e um grande abraço

11:04 da tarde  
Blogger MADRUGADA... said...

É assim sempre!

É sempre assim que daqui saio satisfeito.

Beijo,
terno.

4:21 da manhã  
Blogger Maria Faia said...

Querida Amiga Maria Mamede,

Quero expressar o meu sentir depois de ler este sentido poema mas... hoje não sou capaz!
Deixo-te, apenas, o meu agradecimento mais sincero.

Beijo Amigo,

Maria Faia

6:51 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Um troço bom para a Avelaneira Florida...........e dos grossos.

8:12 da tarde  
Blogger Meg said...

Maria, é só até amanhã... umas mudanças no visual, assustei sem querer. Vais continuar a aturar-me, só tenho pena que não tenhas comentado o Mandela (isto é que é pouca vergonha!)
Desculpa o susto, já alterei a mensagem.
Um abraço grande

8:54 da tarde  
Blogger tulipa said...

Este comentário foi removido pelo autor.

11:59 da tarde  
Blogger tulipa said...

Maria Mamede:
Vou encerrar o meu blog e já criei o meu novo espaço, este será apenas para as pessoas que tenho no coração. Muitas outras mostraram não merecer a minha amizade, criando problemas na minha Vida, quero esquecer isso.

Com alguns erros de percurso, sempre lutei por aquilo que julguei justo.
Desfaleci em alguns momentos, chorei de raiva por causa de injustiças, sofri por não me calar quando isso era mais fácil.

Sou feliz por ser quem sou, continuo a querer aquilo que acho que mereço.
Sei que ainda vou errar mais algumas vezes, mas procurarei corrigir o rumo, tentando ser como sou, em busca dum mundo melhor.

Beijo.
Bom domingo.
PARABÉNS PELA EXCELENTE POESIA.

12:00 da manhã  
Blogger Alice Matos said...

Que bela a tua poesia!
Deixou-me encantada e com vontade de voltar...

Parabéns pelo teu espaço...

9:00 da manhã  
Blogger a casa da mariquinhas said...

Olá, Maria
Passei aqui por acaso, e felizmente parei.
Maria, não é só lindo o nome, mas também a poesia. Linda!
Sou amante de poesia. Deus não me dou o dom de saber escrevê-la(só escrevo em prosa). Mas poder lê-la é já uma benção.

Maria, é teu lindo nome
das coisas mais preciosas.
Maria, disse, e ficou-me
a boca a saber a rosas.

Não é de minha autoria, infelizmente. O meu Pai cantava isto para mim, quando eu era pequenina, e nunca esqueci.
Foi o que me aconteceu, depois de ler os teus poemas: ficou-me a boca a saber a rosas! São lindos!
Vou voltar, sempre.
Beijos
Mariazita
Visitar A casa da Mariquinhas é sentir uma lufada de ar fresco. Confirme, e deixe comentário.

11:50 da manhã  
Blogger Sérgio Figueiredo said...

Olá Maria,

O meu maior agradecimento por teres visitado o meu blog.

Como não podia deixar de ser, aqui estou a retribuir a visita e ainda bem, entrando uma nova porta que se abriu para uma amizade.

O teu post;

Embora ainda não tenha lido os teus post´s, o que quero fazer para te conhecer um pouco mais nas tuas palavras, não deixei de ter já, uma primeira alegria por ver palavras sábias que denotam, primeiro; o amor pela poesia e que bonito poema este último que escreves e único que ainda li.
Segundo; Palavras expressivas de sentimentos, onde a tristeza de "um calar", não deixa de evidenciar um desejo...de alegria.


Parabéns
Beijo

4:22 da tarde  
Blogger Filoxera said...

O poema é lindo, o teu regresso óptimo.
Só receio que o conteúdo desta poesia não espelhe o da tua alma...
Beijos.

10:33 da tarde  
Blogger Filoxera said...

Só para corrigir o meu comentário anterior: receio que o conteúdo da poesia espelhe o da tua alma.
Um beijo.

10:54 da tarde  
Blogger Palavras para quê? said...

Que belo poema!! Realmente um daqueles que eu não lia há muito tempo!! Antes de mais queria desejar-lhe os parabéns por tão grande poema e vejo que tem muito jeito para poesia e lembrei-me que poderia passar pelo meu blog. É uma daquelas pessoas que gostaria de ter no meu blog por isso adoraria que pelo menos o visse. Um muito obrigado desde já!! :)

5:34 da tarde  
Blogger Sérgio Figueiredo said...

Amiga,

Não te preocupes comigo. Vai quando quizeres e tiveres tempo para tal. Eu estarei sempre lá.

Obrigado

7:33 da tarde  
Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá Maria Mamede, bem-hajas pelo teu regresso... Adorei o teu poema!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

1:29 da tarde  
Blogger literatura said...

Mas eu não me vou calar, pois este poema é lindo demais para ficar em silêncio...
Adorei a sua forma de escrever. Parabéns. Voltarei com frequência, se mo permitir.
Um beijo

1:39 da tarde  
Blogger alice said...

querida maria mamede, venho por este meio convidá-la para o lançamento do meu primeiro livro no próximo dia 10 de maio no porto. gostava muito de contar com a sua presença. depois informo sobre o local e a hora. um grande beijinho.

9:35 da tarde  
Blogger Victor Nogueira said...

Viva
Passei apenas para dizer olá e que gosto dos teus poemas, apesar deste, infelizmente, espelhar ... como hei-de dizer ... - talvez e não só, tristeza,ao contrário daqueles que te conheço.
Bjo
Victor Manuel

4:05 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

Maria Mamede, Amiga!

Calo-me para que as pombas não morram nem os lilases fiquem de luto. Eu quero ver a esperança neste canto onde há amor, paz, amizade, sonho...

Deixo-te beijinhosssss

5:10 da tarde  
Blogger O Profeta said...

Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim

Bom fim de semana



Terno beijo

10:08 da manhã  
Blogger Suave Toque said...

Esta sumida minha amiga...

As páginas da vida são
cheias de surpresas...
Há capítulos de tristeza,
mas também de alegrias,
Há mistérios e fantasias,
Sofrimentos e decepções.
Por isso, não rasgue
páginas e nem solte capítulos,
Não se apresse a
descobrir os mistérios.
Não perca as esperanças,
Pois muitos são os finais felizes.
E nunca se esqueça do principal:
No livro da Vida,
O Autor é Você!

Desejo-te um excelente final de semana, cheio de alegrias...

Grande beijo de carinho

Elcia Belluci

12:41 da tarde  
Blogger Meg said...

Maria, por motivos "de força maior" tenho andado um pouco ausente.
Tenho lá uma novidade que espero te agrade

Um abraço dos grandes

7:09 da tarde  
Blogger O Profeta said...

Passei para te deixar um beijinho...

5:12 da tarde  
Blogger meg said...

Aos amigos comunico que, inesperadamente,
fui obrigada a mudar de residência.
Espero-vos a partir de agora em
Peço desculpa pela forma como o faço
mas se trata de uma emergência que
espero seja a última.
Aproveito para mandar um abraço do
vosso Amigo Romério para todos


E a Meg espera-vos aqui a partir de agora

http://recalcitrantemor.blogspot.com/

5:22 da manhã  
Blogger Filoxera said...

Nova ausência. A distância pesa...
Espero que estejas bem, amiga.
Beijos.

11:59 da tarde  
Blogger FERNANDA & POEMAS said...

Olá amiga Maria Mamede, belíssimo texto... De cortar a respiração...
Parabéns!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

1:16 da manhã  
Blogger Suave Toque said...

"Durante toda nossa vida, pessoas passam por nós,
Dia após dia,
Más somente algumas dessas pessoas ficam para sempre em nossa memória.
Essas pessoas são ditas amigas...
E as levamos para sempre em nossos corações,
As vezes pelo simples fato de terem cruzado nosso caminho,
As vezes pelo simples fato de nos terem dito uma palavra de conforto, quando precisamos,
As vezes por terem nos dado um minuto de atenção,
Nos ouvindo falar de nossas angústias, medos, vitórias, derrotas...
As vezes por terem confiado e nos terem contado também seus problemas,
Angústias, medos, vitórias e derrotas...
Isso é ser amigo, ouvir, confiar, amar,
E amigos de verdade ficam para sempre,
Longe, perto...
Assim como as pegadas na alma."

Um grande beijo e um feliz final de semana.

Elcia Belluci

1:09 da tarde  
Blogger Bichodeconta said...

Magnifica poesia amiga, parabéns..É sempre um gopsto passar e parar aqui para beber de tanto saber... boa semana, um beijinho, ell

5:46 da tarde  
Blogger Maria Faia said...

Querida Amiga Maria Mamede,

Venho trazer-te um beijo de LIBERDADE, com sabor a cravo vermelho.

Feliz 25 de Abril, amanhã e SEMPRE!

Maria Faia

9:05 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

Querida Maria Mamede

Venho deixar-te um rubro cravo de Abril com aroma de Liberdade.

Mil beijinhossss

10:06 da manhã  
Blogger Suave Toque said...

"O que é ser um poeta?
Bem, considerando que a alma é sua companheira
Fiel, e bem amiga,
E ter a mente longe de intrigas,
Sempre dentro dela a verdejar
Para poder assim, se expressar,
Traduzo então, dentro do meu interior
Carregado sempre de amor,
Que ser poeta é sempre versejar.
Tanto faz ser um poeta ou poetisa,
Basta apenas vestir a camisa
E botar a mente a funcionar
Fazendo poemas sobre qualquer tema
Partindo, assim, desse lema
Para aos outros homenagear."

Um feliz final de semana.

Beijo de carinho

Elcia Belluci

1:20 da tarde  
Blogger meg said...

Maria Mamede,

Passou um tsunami que levou o meu blog. Mas eu resisti, com a presença em massa de amigos com palavras que me "obrigaram" a não baixar os braços.
Então agora estou em casa nova, e aí espero ver-te e saber a tua opinião. Acabaram com a recalcitrante. mas ficou a MEG

recalcitrantemor.blogspot.com

terás a mudar o endereço, mas serás as portas abertas, como estão para todos os amigos.

Um abraço e espero que esteja tudo bem contigo.

6:47 da tarde  
Blogger Bichodeconta said...

Morrem pombas , nascem cravos.. É Abril a renascer.. cravos e pombas de liberdade...

3:23 da tarde  
Blogger Maria Faia said...

Querida Amiga Maria Mamede,

Neste final de dia do Trabalhador e da Espiga, trago-te um beijo embrulhado em Liberdade.

Maria Faia

9:14 da tarde  
Blogger Suave Toque said...

Por onde andas minha amiga borboletinha? Tenho saudades...

"Eu desejo que sua estrada
Se apresente livre de pedras
Que o sol ilumine seu caminho
Sem queimar tua face
Que a chuva caia leve
Sem encharcar por onde você passar
Que a semente brote em teus campos
Com promessas de farturas
Que a esperança seja tua companheira de caminhada
E que você tenha sempre um sonho a seguir
Porque...
Só os que sonham
Conhecem o segredo
Da magia do existir."

Um grande beijo de carinho e tenha um ótimo final de semana, é o desejo de:

Suave Toque

2:08 da manhã  
Blogger Parapeito said...

... E eu calo-me!

**

7:19 da tarde  
Blogger Azoth Diamante* azul said...

Há muito que morrem as pombas em benefício dos milhafres. Infelizmente

Azoth अजोथ

4:33 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home