quarta-feira, novembro 09, 2011

RENASCIMENTO


Cai a noite no corpo
da palavra
na raiz
da emoção
e sobre os ombros
da vida
vergados pelo desamor;
e nessa treva
é urgente
semear
uma palavra
uma palavra apenas
que gerará
manhãs serenas
de palavras novas
fazendo aparecer
árvores frondosas
de emoções
e renascer
nos corações:
o amor
o amor
o amor!...


Maria Mamede

6 Comments:

Blogger Maria said...

O teu poema trouxe-me à memória o Daniel Filipe e o seu 'é urgente o amor' da 'invenção do amor'.

Um beijinho, Maria.

12:19 da manhã  
Blogger Filoxera said...

E tu semeias tão bem as palavras, amiga...
Beijos.

12:42 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

E há palavras que se transformam por obra e génio do poeta em belos poemas.
Um abraço e bom fim de semana

9:28 da tarde  
Anonymous Manuela Carneiro said...

Belo poema!
Que o amor renasça todos os dias, com o mesmo esplendor das tuas palavras novas!
Beijo e Xi coração!

12:21 da tarde  
Blogger Aquarela said...

Amor...amor... amor... lindo minha amiga. Já tenho saudades! Temos de ir tomar um chã um dia destes!!!

beijinhos e parabéns pela beleza da poesia que aqui sempre venho encontrar!

abraço

12:24 da manhã  
Blogger Conceição said...

a tua nota principal a ressoar.
bjs

10:36 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home