sábado, março 26, 2011

SE PUDESSE...

Ah! Pudesse eu ser uma andorinha
que vem e vai nas estações previstas
em busca do calor
atravessando mares!
Pudesse eu ser essa andorinha!...
Pudesse eu ser uma gota de chuva
que a seca, às vezes, permite
à boca ressequida das orquídeas;
pudesse eu ser essa gota de chuva!...
Pudesse eu ser o fluxo das marés
as fases da lua
a direcção dos ventos
o cintilar das estrelas
Ah! Pudesse eu ser!
E seria eternamente presente
na tua vida!...

Maria Mamede

(In "LUME")

9 Comments:

Blogger Cata- Vento said...

E tu és uma andorinha que traz mensagens de paz, de amizade, de amor, de solidariedade e tão bem que elas nos sabem!
Que linguagem mágica tens, Maria Mamede!
Ler-te é um grandeeeee prazer.

Bem-hajas, minha querida!

Este livro,Lume, tenho guardado com muito amor.

Beijinhosssss

8:36 da manhã  
Blogger tulipa said...

Querida Amiga

Também penso e digo:
Ah. Pudesse eu ser uma andorinha!

Cada dia que passa, mais amo a natureza.

Venho sempre mais enriquecida das ausências do lar, seja em que parte do planeta fôr...basta estar longe, uns km.

Mas, chego cá e o martírio regressa à minha alma, à minha vida.
Infelizmente os meus momentos perfeitos são por pouco tempo.

Disseram-me que na minha ausência fez uns dias lindos de sol e calor, cheguei e recebo a chuva, que me deprime bastante, como hoje, está um dia feio, triste, que me deixa muito melancólica.

Faz amanhã 2 anos que a Tânia partiu, o meu coração chora por ela, sempre.

Bom fds
Beijo

5:29 da tarde  
Blogger tecas said...

« pudesse eu ser uma andorinha» « pudesse eu ser uma gota de chuva»
Minha querida, andorinha já tu és, quando trazes o sorriso da primavera no rosto.Chuva também o és, quando a tristeza te invade...
Poeta é mesmo assim,universo da Natureza.
Bjito e uma flor.Bom fim de semana.

7:44 da tarde  
Blogger tulipa said...

Minha querida amiga
MARIA MAMEDE

boa tarde,

As suas palavras são mágicas, fazem-me fluir os pensamentos e sinto-as tão reais.

Gostei imenso do pensamento (Budista, talvez): "não chores porque alguém que tu amas já partiu;sorri porque existiu e iluminou a tua vida"!
SIM, é o caso.

Choro, não sorrio, mas penso:
Ela existiu na minha vida.
Foi bom enquanto durou!!!

Muitas vezes o ser humano é egoísta e talvez seja esse o meu problema, queria que ela cá estivesse, pois com ela eu partilhava tudo, ela era a minha companhia; agora não tenho ninguém.
A solidão é cada vez maior!
Beijos.

4:34 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Se andorinhas pudessem inventar a primavera e, num milagre de cor, cada flor fosse um convite de amigo à nossa espera...
Gostei do seu poema.
Um beijo.

12:25 da tarde  
Blogger aflores said...

Pudesse eu exprimir por palavras, aqui neste cantinho, o quanto sabe bem esta partilha de mensagens tão agradáveis.

Como sempre prometo regressar e parar de novo por aqui.

Bem-haja

Tudo de bom.

7:54 da tarde  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

e é primavera e és andorinha.

beijo

9:15 da tarde  
Blogger José Sousa said...

Muito bem... penso que é a primeira vez que venho aqui! O que li por cá gostei, bonito mesmo! A nossa mente sempre é fértil em imaginar a forma como descrever as nossas coisas para que os outros possam, assim, lerem. Vou ser seu seguidor, seja meu também.

http://transpondo-barreiras.blogspot.com/

http://congulolundo.blogspot.com/

http://minhalmaempoemas.blogspot.com/

Um beijão

9:56 da manhã  
Anonymous Manuela Carneiro said...

Olá querida amiga Mamede!
Parabéns pelo belo poema que nos incita a sonhar e a voar contigo!
Beijo e Xi coração!

12:22 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home