quinta-feira, julho 23, 2009

ESCRITO A QUENTE

Escrito a quente
nas veias
nas têmporas
nos pulsos
escrito a quente
corpo e alma
e o tormento da sede...
assim me sinto
e te sinto
na lonjura da saudade!...


Maria Mamede

31 Comments:

Blogger nelson ferraz said...

Efectivamente, bom.

11:20 da tarde  
Blogger Paula Raposo said...

Claro que sim. Só pode ser escrito a quente de saudade...beijinhos.

11:40 da tarde  
Blogger Filoxera said...

Ah! Conheço este título de algum lado!
Posso depois publicá-lo lá no EQ com link para aqui? É que os teus poemas são irrestíveis e este tem algo com que me identifico ;-)
Um beijo.

12:34 da manhã  
Blogger Patrícia said...

É mesmo escrito a quente, com alma e coração. Gosto muito deste cantinho.

Beijinhos Maria=)
Patrícia

2:15 da tarde  
Blogger Contracena said...

Este "De Amor e e Terra" é um belo poema, que eu sinto sempre "ESCRITO A QUENTE"!

Beijinho Maria Mamede!

(hoje matei 1/4 de saudade da saudade. Shiuuu..., é segredo)

10:07 da tarde  
Blogger São said...

Mais uma boa escritora que descobri, felizmente!

Bom fim de semana.

1:20 da manhã  
Blogger Vieira Calado said...

Escrito a quente

com muito ritmo

e bem composto!

Bom fim de semana

1:37 da tarde  
Blogger pin gente said...

eleva-se a temperatura do meu corpo ao teu olhar.
faces rubras, gestos audazes, sangue em reboliço pelas extremidades.
não me peças calma!
há momentos em que não s sei ter.
não me peças movimentos serenos!
por todo, o meu corpo escreve.
por todo, o meu corpo te chama.
e até no frio do teu rosto
a minha vontade inflama.


um beijo, maria mamede
luísa

1:55 da tarde  
Blogger Bruxinhachellot said...

Tal escrita tem efeito ruborizado na face da saudade.
Beijos doces com sabor de saudades.

5:02 da tarde  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

que lindo...

gostei muito.

deixo um beij

6:39 da tarde  
Blogger Sofá Amarelo said...

Também concordo que tudo o que é Escrito a Quente tem mais sentido...

Muitos beijinhos!!!

1:26 da manhã  
Blogger Maria said...

Tão mais verdadeiro, assim...

Beijo, Maria Mamede

11:21 da manhã  
Anonymous Manuela Carneiro said...

Espontâneo, autêntico, sentido e belo!
Parabéns amiga!
Bji e Xi

12:28 da tarde  
Blogger Serenidade said...

E se na lonjura está a saudade.... que bom que a saudade de tão próxima passou a longínqua...

Foi um prazer;)
Parabéns por mais um livro.

Serenos sorrisos

10:54 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

A sede a beber do próprio sangue. Muito bom o poema. Beijos.

5:10 da tarde  
Blogger Filoxera said...

Já lá mora ;-)

11:11 da tarde  
Blogger O Profeta said...

O ultimo sentimento
Perdeu-se no outro lado do espelho
Onde dormem as estrelas?
Talvez sobre a cabeça de um pobre velho

E a Lua de sorriso trocista
Soltou raios de deslumbrante luar
Um amante tece um manto de ternura
Inunda o espaço uma melodia de embalar


Boa semana



Doce beijo

11:08 da manhã  
Blogger José Rui Fernandes said...

No calor das palavras, uma força, uma emoção, que nos aquece a alma.

Outro belo poema, outro entre muitos que não quero perder!

Com amizade,
JRF

11:43 da tarde  
Blogger tulipa said...

Amiga
fico "encantada" com a tua poesia.

Todos nós temos os "nossos lugares especiais" e hoje convido-te para veres os lugares por onde andei no mês de Julho, que terminou há 2 dias.
Muito recolhimento físico e psíquico, derivado ao meu debilitado estado de saúde.
Mas, cá estou, pronta a recomeçar o trabalho, embora a 80%, mas haja esperança em dias e momentos bons que custa menos lá estar.

Nos meus últimos posts falei de:
entre o bom e o mau
permanece a essência
e após a tempestade
a bonança virá
esta é a minha esperança.

um beijo meu e tudo de bom para ti

7:26 da tarde  
Blogger elvira carvalho said...

Bom vamos a ver se é desta. É que depois do pc vir da oficina, só por aqui andei umas horitas e foi-se a internet. Ou seja, primeiro tinha internet não tinha pc, e depois vice-versa. Como isto é um casal muito unido um não faz nada sem o outro e daí que eu tenha desaparecido de novo.
Já o tinha lido lá no blog da Filoxera. Curto e intenso. Bonito.
Um abraço

12:18 da manhã  
Blogger avlisjota said...

Sai d´alma sai quente, no exilir da saudade!...
Muito lindo este poema Maria, gosto do que sai a quente, é puro, é limpido não tem subterfugios...

Bom dia, e boas férias se for o caso, e boa semana

Bjs José

12:21 da tarde  
Blogger Parapeito said...

...a saudade queima...
Dias com brisas mansas*

7:08 da tarde  
Blogger São said...

Esperando por mais poesia, deixo o meu abraço.

2:33 da tarde  
Blogger anareis said...

Querido novo amigo ,estou precisando muito da ajuda de todos os amigos. estou montando uma minibiblioteca comunitária pra crianças e adolescentes na minha comunidade carente aqui no Rio de Janeiro,se voce puder me ajudar estou fazendo uma campanha de doações. pode doar qualquer quantia no Banco do Brasil agencia 3082-1 conta 9.799-3, ou pode doar livros ,ou pode doar máquina de costura, ou pode doar retalhos, ou pode doar computador usado. se quizer fazer aguma doação entre em contato com meu email: asilvareis10@gmail.com ,eu darei o endereço de remessa. se voce não puder me ajudar com doações pode divulgar minha campanha, tenho 2 blogs no google gostaria da sua visita: Eulucinha.blogspot.com ,obrigado pela sua atenção.

9:22 da manhã  
Blogger Belisa said...

Lindo Escrito como sempre!
Beijinhos estrelados.
Voltarei!

3:52 da tarde  
Blogger casa da poesia said...

...e o tormento da sede...na lonjura da saudade!...tem sete letras...apenas...a palavra saudade!!!que palavra doce e triste!que doce e triste verdade!!!...Coimbra...tem sete letras apenas!!!..."tem mais encanto na hora da despedida!!!"

...e para ti POETIZA!!!...

"this infamy.Omy prince is delicious!"

10:20 da tarde  
Blogger MADRUGADA... said...

É sempre um prazer vir aqui. E, a Maria sabe disso.

Beijo terno.

10:21 da tarde  
Blogger tulipa said...

OLÁ MARIA MAMEDE

Em Fevereiro passado fiz a minha
1ª exposição individual de fotografia e de si recebi este comentário:

..."Olá Amiga Túlipa, boa noite.
Venho agradecer a visita e dizer que espero que a Exposição tenha sido (esteja a ser) um êxito.
Gostaria também de saber como vai a Tânia.Beijos
Maria Mamede

Venho agora dizer-lhe que a pedido de várias pessoas da blogosfera e não só, decidi levar a minha exposição ao Norte do País, por isso, bem mais perto de si.
Venho reforçar que teria todo o gosto em que estivesses presente na minha rentrée.
Será muito próximo do Porto, em S. Mamede de Infesta.
Vou fazer hoje mesmo a divulgação no meu blog.

Beijos e abraços

4:51 da tarde  
Blogger Contracena said...

Cara Maria Mamede, como está?
Espero que esta longa ausênsia finalize e não se deva a nada de negativo.
Já se tem saudades de a ler.

Um beijo.
Fátima

9:20 da tarde  
Blogger Ana said...

Na lonjura da saudade ... de te ler aqui!
Um beijo.

1:32 da manhã  
Blogger Perfumes Bighouse said...

Oi.
Gostei muito disto... escrito a quente... bela imagem. Beijocas . Elisabeth

7:58 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home