quinta-feira, julho 15, 2010

CHEGADA

Chegaste
estrela do sul
já era manhã
e no meu afã
de te ter pra mim
pintei no olhar
um festim de cor
no jeito de dar...
chegaste
e eu vi
que o sol
brilhou mais
e o dia foi dias
aos outros iguais
no tempo que passa
nas horas, na luz
mas a tua graça
tamanha, tão louca
fez pouca, tão pouca
toda a luz que havia
e eu nem sabia
que luz escolher
se a que trouxe o dia
ou a que saía
de ti, pra eu ver!...


Maria Mamede

10 Comments:

Blogger Sofá Amarelo said...

Neste caso é melhor escolher as duas luzes... a que trouxe o dia e a que saía de alguém...

11:35 da tarde  
Blogger Maria said...

Não tenho dúvidas que gostarias de ter escolhido a última...
Belo poema, querida Maria.

Beijinho.

12:15 da manhã  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

um belo poema de amor.

gostei!

beij

11:18 da tarde  
Blogger tecas said...

Magnifico poema. Pendor pessoal da tua escrita...
Um bjito amigo

11:21 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

A estrela do sul pinta no olhar um festim de cor. Achei lindo!
Um beijo.

12:04 da tarde  
Blogger Filoxera said...

Lindo!
Escolhe a luz que fez pouca toda a luz que havia. Essa, que irradia de alguém para a veres...
Beijos.

9:39 da tarde  
Blogger Lmatta said...

belo poema como sempre
beijos

5:21 da tarde  
Blogger Aquarela said...

Simplesmente MARAVILHOSO, cheio de LUZ!!!

Quem me dera saber escrever assim!

Beijo grande
claudia

3:06 da tarde  
Blogger Alex Ost said...

adooorei, parabens!

10:33 da tarde  
Anonymous João Norte said...

Bonita esta chegada.

3:38 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home