segunda-feira, dezembro 21, 2009

De um novo livro, a que chamei :-"E por falar em olhos..."
alguns pequeníssimos poemas, sem título.

Abraço a todos Amigos e Amigas, de quem tenho andado muito fugida, com votos de
BOAS FESTAS.

Beijos
Maria Mamede


"pediste-me palavras
as que queria
dizer-te
perderam-se
na névoa
sozinhas de mim
tanto queria
dar-te
essas palavras
mas no fundo
dos teus olhos
há abismos
intransponíveis
por onde elas
escorrem"


"foram o mundo
porém
teus olhos
quiseram-me rio
veio o inverno
e em seu caudal
imenso
naufragamos"



"tua boca
fonte de outrora
é hoje
eco dos silêncios
que teus olhos
deixaram
nos meus"


Maria Mamede

15 Comments:

Blogger Aquarela said...

Líndissimo!Muitos Parabéns... e obrigada... pelos seus poemas e pelas suas mensagens no meu blog.



Um Feliz natal!
ana albergaria

5:31 da tarde  
Blogger Meg said...

Querida Maria Mamede,

Umas FESTAS MUITO FELIZES para ti também, minha amiga.
E obrigada por mais este bonito poema.

Beijinho

9:07 da tarde  
Blogger Maria said...

São pequenos poemas que nos deixas, mas cheios de ternura e amor como só tu sabes... assim...
Dias aconchegantes também para ti, sempre.

Beijinho, Maria Mamede

2:20 da manhã  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

se ficou ecos, mesmo que de silencios..alguma coisa ficou.

bonito poema.

um beij

12:34 da tarde  
Blogger Contracena said...

Pequenos, mas grandes, transbordando de amor. Lindos!

Desejo-lhe:
- Saúde;
- Paz;
- Alegrias.
Todos os dias!

Beijinho.
Fátima.

1:25 da manhã  
Anonymous Manuela Carneiro said...

Mais um belo poema!
Inigualável de sentido e sentimento!
Feliz Natal querida e doce amiga!
Muita SAÚDE, PAZ e AMOR!
Bjis e um xi coração gigante!
Manuela

5:56 da tarde  
Blogger Filoxera said...

Espero que tenhas tido um Natal feliz e que 2010 seja um ano de saúde, paz, amor, sucessos.
Beijos.

7:27 da tarde  
Blogger Joao norte said...

Ficaram os ecos.
Bonito

Bom Ano Novo.

4:34 da tarde  
Blogger Sonia Schmorantz said...

Receita de ano novo 
de Carlos Drumond de Andrade
 

Para você ganhar belíssimo Ano Novo 
cor do arco-íris, ou da cor da sua paz, 
Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido 
(mal vivido talvez ou sem sentido) 
para você ganhar um ano 
não apenas pintado de novo, remendado às carreiras, 
mas novo nas sementinhas do vir-a-ser; 
novo 
até no coração das coisas menos percebidas 
(a começar pelo seu interior) 
novo, espontâneo, que de tão perfeito nem se nota, 
mas com ele se come, se passeia, 
se ama, se compreende, se trabalha, 
você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita, 
não precisa expedir nem receber mensagens 
(planta recebe mensagens? 
passa telegramas?) 
 

Não precisa 
fazer lista de boas intenções 
para arquivá-las na gaveta. 
Não precisa chorar arrependido 
pelas besteiras consumidas 
nem parvamente acreditar 
que por decreto de esperança 
a partir de janeiro as coisas mudem 
e seja tudo claridade, recompensa, 
justiça entre os homens e as nações, 
liberdade com cheiro e gosto de pão matinal, 
direitos respeitados, começando 
pelo direito augusto de viver. 
 

Para ganhar um Ano Novo 
que mereça este nome, 
você, meu caro, tem de merecê-lo, 
tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, 
mas tente, experimente, consciente. 
É dentro de você que o Ano Novo 
cochila e espera desde sempre.

Que em 2010 Deus o abençôe com saúde, paz, muito amor e um bom trabalho!
abraço

3:44 da manhã  
Blogger © Piedade Araújo Sol said...

MM

voltei para reler o poema e aproveito deixo os meus votos de um bom ano de 2010.

obrigada!

um beij

8:27 da manhã  
Blogger José Rui Fernandes said...

Amiga Maria Mamede,

Já li os pequenos poemas diversas vezes. Belíssimos! Enormes em significado! Tanto pode ler-se neles...
Amiga, não nos prive da sua arte!

Grande abraço para si, com muita admiração,
José Rui

1:00 da tarde  
Blogger Brancamar said...

Olá Maria Mamede,

Também eu tenho andado muito fugida, por isso compreendo perfeitamente as diversas fases da vida de cada um de nós.
E ainda bem que vim hoje para ler mais um belíssimo e profundo poema de amor.
Deixo beijinhos e votos de um ano de 2010 pleno de saúde e tudo de bom.
Branca

11:11 da tarde  
Blogger Graça Pires said...

Gostei dos poemas. Pequenos, mas cheios de sentir.
Um beijo e que 2010 seja um ano Melhor.

3:18 da tarde  
Blogger Contracena said...

Maria, ainda a tempo de lhe desejar um bom ANO NOVO: saúde! Sucessos! Paz! Sorrissos. muitos sorrisos!

Um abraço apertado. Escreva mais, eu gosto muito da sua poesia!

Fátima

6:43 da tarde  
Blogger Patrícia said...

Maria, já não é preciso falar dos teus poemas, a menos que queiras apelar à minha falta de criatividade e pouca imaginação. Olha, vi aqui para te desejar as maiores felicidades, considero-te uma das poetisas mais talentosas, com o dom da palavra e uma forma incrível de jogar com a mesma.
Que 2010 te traga, tal como escrevi no meu blog "Poder da Ironia", muita felicidade, paz, amor, que continues a ser a óptima pessoa que és e que eu tanto admiro.

Beijinhos Maria=)
Patrícia

11:12 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home