terça-feira, novembro 06, 2007

S/Título - (In NO CAIS DO TEMPO)

Há um caminho de jaspe
e de prata de luar
que só se faz caminhando
que se abre ao caminhar...
é um caminho diferente
dos caminhos conhecidos
sabe a abraço de gente
alegra nossos sentidos;
é um caminho proposta
a cada dia um encanto
alegria em mesa posta
cama de urze e de pranto...
é um caminho de sol
com muita sombra à mistura
da aurora ao arrebol
do alvor à noite escura...
fica lá no fim do mundo
onde o tempo não avança
ora é negro e profundo
ora é verde, como a 'sp'rança...
nele me encontro e me perco
doutros caminhos fechados
e de sua luz me cerco
mesmo de olhos vendados...
é um caminho sorriso
onde a alma se abre em flor
no sonho que é preciso
para viver o amor...
é um caminho de jaspe
e de prata de luar
que só se faz caminhando
que se abre ao caminhar!...



MARIA MAMEDE

37 Comments:

Blogger Meg said...

"...É um caminho sorriso/onde a alma se abre em flor/no sonho que é preciso/para vivermos o amor...
...
que só se faz caminhando..."

Por vezes a duras penas, mas não desistindo nunca.

Beijinhos

8:43 da tarde  
Blogger Belisa said...

Para mim é o caminho da felicidade...
será que já encontrámos esse caminho...teremos de trabalhar em todos os sentidos... para conseguir abri-lo!
Gostei do poema.

Beijos estrelados

11:19 da tarde  
Blogger Tita - Uma mulher, Um blog, algumas palavras said...

Querida MAria, vim agradecer o comentário que fez ao meu "Outono". Fico-lhe grata e muito feliz por ter gostado, mas não exagere...Cesário Verde é um Senhor...eu, só brinco com as palavras, expondo o que vai no coração e na alma.

Através desse comentário descobri este seu cantinho e agora sim, é a minha vez de lhe dar os PArabéns. Aqui sim, escreve-se poesia e bem. Adorei este espaço e virei visitá-la muitas vezes.

Hoje, abriremos também nós, um caminho

Um beijo e mais uma vez obrigada

1:55 da tarde  
Blogger PoesiaMGD said...

Que lindo!

Um beijo e um convite:
http://www.escritartes.com/forum/index.php?referredby=3

2:13 da tarde  
Blogger Maria said...

..."é um caminho de jaspe
e de prata de luar
que só se faz caminhando
que se abre ao caminhar!..."

Mais um lindo poema, Maria Mamede.
O caminho faz-se caminhando, "o tempo.... onde me encontro e me perco"....

Fico por aqui, a ler-te outra vez...

Beijinhos

5:00 da tarde  
Blogger Kalinka said...

OLÁ MARIA MAMEDE
Como sei que vive no norte - Maia, este recado pode ser útil, quem sabe?

Para os Amigos bloguistas que me visitam, segue a informação adicional:
O Festival vai até ao dia 1º de Dezembro;o encerramento é neste dia, é representada a peça da casa: A Farsa de Mestre Pathelin - encenada por Manuel Ramos Costa, dirigida a um público adulto.
Quem viver no Norte do País e estiver interessado é só visitar o site:
www.contactovar.com

BEIJITOS.

Hoje tirei umas horitas para fazer uma visita, pois ando atrasadissima com as visitas aos blogues dos Amigos.

5:32 da tarde  
Blogger a.filoxera said...

Espero que os nossos caminhos se interceptem, na próxima...
Um grande beijinho.

11:16 da tarde  
Blogger Victor Nogueira said...

Olá
Espero que esteja tudo melhor contigo.
Eu passei apenas para dizer olá, porque nada mais tenho para dar a quem quer que seja, a não ser palavras e as palavras são apenas palvras, cegas, surdas e mudas.
Um abraço
VM

2:23 da manhã  
Blogger Alexandre said...

Que musicalidade sublime a do teu poema - gosto de poemas com versos curtos que vão rimando ao sabor das sensações... e depois aquele arrebol, sabes que escrevi um poema com «de púrpura o arrebol» há muitos anos, usei-o para um trabalho de Português e a professora riscou arrebol pois não sabia o significado. Mas tem um significado muito especial...

Muitos beijinhos!!!

11:33 da manhã  
Blogger Maria Faia said...

Olá Amiga Maria Mamede,

É bebendo ensinamentos que aprendemos a caminhar,
é vivendo o caminho que aprendemos a amar!

Um beijo amigo,
Maria Faia

4:01 da tarde  
Blogger Sophiamar said...

Os caminhos só se fazem caminhando porque são os caminhantes que os abrem. Mais um poema lindo, um caminho aberto entre nós e uma amizade que estará sempre presente.

Beijinhos, poeta doce!

7:53 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Meg, bom dia Amiga!
Tanta vez a duras penas, na verdade... mas o que verdadeiramente importa é ser capaz de continuar caminhando.

Beijos

Maria Mamede

11:33 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Belisa, então Amiga, como vai?!
Creio que sim Belisa, que ou já ou encontramos ou pelo menos já o vislumbramos e sabemos onde está à nossa espera.

Beijo

Maria Mamede

11:35 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Obrigada pela sua visita Tita; o meu comentário é sincero e diz somente do que me fez lembrar...
e não seja demasiado modesta Menina, porque o valor está lá; a sua prosa é poética,simples fluida, suave e terna.
Gostei muito! Se não tivesse gostado, ou não diria nada, a não ser que mo perguntassem directamente, ou diria qualquer coisa comum, mas nunca o que lhe disse.
Fui feita desta massa.

Beijo

Maria Mamede

11:40 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

olá bom dia para a poesiamgd;

Obrigada pelas suas palavras; irei esreitar, acedendo ao seu convite.

Beijo


Maria Mamede

11:41 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Minha querida Maria, obrigada, como sempre, pelas palavras e por gostares do que escrevo; é muito bom saber disso, sempre!

Beijos

Maria Mamede

11:42 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Kalinka, bom dia !
Obrigada pela visita e pelo aviso; quem sabe se poderei ir até lá!

Beijo


Maria Mamede

11:44 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Minha querida Filoxera, embora com muita pena minha por isso não ter acontecido, acredito que outra vez há-de ser; entretanto, vamo-nos conhecendo melhor através desta via.

Beijos e felicidades

Maria Mamede

12:03 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Victor, bom dia meu querido Amigo!
E isso quanto ao não teres que dizer...ainda nem 2 doutores disseram...como se afirmava cá para os meus lados, há muitos muitos anos.
Bom, falaremos depois!

Beijos

Maria Mamede

12:14 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Alex gosto do que me contas meu Amigo, gosto muito!
Obrigada pelas tuas palavras, delicadas, como sempre.

Beijos

Maria Mamede

12:15 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Maria Faia, bom dia minha linda!

Obrigada, como sempre...

Todos os caminhos são precisos para aprendermos a andar.

Beijos

Maria Mamede

12:17 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Bom dia minha Isabelinha!!!
Que bom que chegaste Amiga!

E sempre a doçura nas tuas palavras!!!

Beijos, muitos de Amizade Nortenha

Maria Mamede

12:18 da tarde  
Blogger Bichodeconta said...

Lindo poema Maria, é tão bom poder ler os seus escritos.. Há magia no que escreve.. um abraço, ell

4:14 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Obrigada Ell e que essa Magia que nos meus poemas encontra, seja transmissível a todas (os) quantas (os) dela gostam.

Beijos

Maria Mamede

4:49 da tarde  
Blogger O Profeta said...

Arranquei as cordas à viola
Calei este altivo tambor
Emudeci meu prazenteiro canto
Sou tecelão de sentires no vale do desamor


Bom fim de semana


Mágico beijo

9:32 da tarde  
Blogger Sol da meia noite said...

Caminho que se faz caminhando!...

Muito bonito este poema, que mostra o caminho.

Beijinhos!!!

12:35 da manhã  
Blogger TINTA PERMANENTE said...

Um belissimo caminho!...

abraço.

2:07 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Profeta, boa tarde.
Obrigada por teres vindo!
Também muito grata, sempre, pelo que me envias.

Beijo da

Maria Mamede

2:50 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Sol da meia noite, boa tarde.

Creio firmemente que o "Caminho" se faz caminhando, o de S.Tiago e todos os outros (espirituais, evidentemente) tal como a Vida!

Beijo

Maria Mamede

2:53 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Se gosta do meu Caminho, meu Amigo, que o seu possa ser ainda mais belo e cheio de flores!

Bj

Maria Mamede

2:54 da tarde  
Blogger Maria Faia said...

Querida Amiga,

Porque a vida se faz caminhando e semeando pelo caminho sementes de amizade e fraternidade, venho deixar-lhe um beijo amigo e votos de um excelente e feliz fim de semana.

Maria Faia

4:10 da tarde  
Blogger Waipu Carolina said...

Hola Maria!
Cómo siempre kindo escrito.
Tenía tiempo no sabía de ti Maria.
Muchos saludos, besos y salud!

7:12 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Obrigada minha Amiga Maria Faia, e retribuo os teus votos.


Beijos


Maria Mamede

7:15 da tarde  
Blogger Bruxinhachellot said...

Caminhei e ainda caminho, pois sempre me deparo com novas facetas e isso não me deixa ficar parada.

Beijos infinitos.

5:01 da tarde  
Blogger Belisa said...

Viva

Não tenho visto seu passear.
mando muitos

Beijos estrelados

11:24 da tarde  
Blogger Maria Faia said...

Querida Amiga,

Tenho saudades da tua doce poesia.

Um beijo amigo,
Maria Faia

10:45 da manhã  
Blogger Sophiamar said...

Vim desejar-te um bom fim de semana e deixar-te mil beijinhos. Sei que o trabalho é muito e provavelmente um novo livro.

Deixa-nos um novo poema quando puderes.

Mais beijinhosssss

8:14 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home