quarta-feira, setembro 19, 2007

A ÚLTIMA ESTRELA

A última estrela que me enviaste
morreu
e enterrei-a ao fundo da cortinha
no campo da ribeira grande
ao pé dos choupos...
do buraco pequeno
onde repousa
sai, em noites de negrura
uma luz
intensamente branca
para que eu lhe saiba sempre
o lugar;
esta, foi mais uma das muitas
que me tens enviado.
Algumas vivem
e transformam-se em pássaros
ou em borboletas;
outras, regressam a ti
com recados meus
a servir de cartas;
outras ainda
pegam-se à minha saudade
e morrem de tristeza!
Eu aviso-as, como posso
que não devem ficar
mas elas, que não me querem
ver só
quedam-se nos meus olhos
enchem-se de luz
e vão morrendo
nas gotas redondas
que às vezes os pássaros
vêm beber...
e fico mais triste sem elas...
E porque sabes tudo
o que me acontece
há tantas vidas que nos perdemos
e ainda continuas
a enviar-me estrelas
e a acender em mim
constelações
pela calada da noite!...


Maria Mamede

54 Comments:

Blogger Belisa said...

Olá

Fiquei deveras emocionada.
Não tenho palavras.
Adorei!
Estrela! Para mim é palavra mágica!
Tenho um "escrito" meu guardado e acho que vou agora pô-lo no blog.
Gostava que o lesses.
Obrigado

Beijos estrelados

10:24 da tarde  
Blogger Maria said...

Como este teu poema me comoveu, como o senti, como ficou aqui agarrado....
Fiquei sem palavras, apenas com sentidos....
... e com duas lágrimas a chover....

Beijinhos, Maria Mamede

10:49 da tarde  
Blogger a.filoxera said...

Falas de saudade, de que também falei no meu blog.
Quem me dera ter alguéem a enviar-me estrelas e a acender constelações em mim...!
Parabéns, sempre fascinante.

11:04 da tarde  
Blogger Sol da meia noite said...

Gostei do poema... feito de saudade, estrelas, luz...
Feito de palavras que imprimem luz à noite mais escura...

Beijinho!

11:10 da tarde  
Blogger Alexandre said...

Se me permites, envio-te mais uma estrela para juntares ao teu Céu de palavras cintilantes e à maneira fascinante como sabes dizer e escrever as coisas...

Muitos beijinhos!!!

12:19 da manhã  
Anonymous Madrugada said...

Cara Maria Mamede,
a sumptuosidade daquilo que escreve, é quase como uma dança de tempo indeterminado-, sem vontade de acabar de dançar.

-Se pudesse ler os seus poemas de olhos fechados... acabaria por acertar os passos letra-a-letra.

Cumprimentos.

1:41 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Belisa, bom dia!
Ficarei muito feliz de o ler, podes ter a certeza!


Beijo

Maria Mamede

7:35 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Maria, bom dia Amiga!
Que bom quando as nossas plavras fazem eco noutros corações!

Obrigada linda e bom resto de semana.

Beijo

Maria Mamede

7:41 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Amiga A.Filoxera...
Saudade é existência comum e "obrigatória" de ser Português(a). Para além disso, tudo se consegue...ou na verdade real ou naquela, que há falta de melhor, o sonho inventa. E como nada nem ninguém nos impede de sonhar...

Beijos Amiga

Maria Mamede

7:50 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Para o sol da meia noite, vai o meu abraço, cheiínho de estrelas, dessas que o sonho inventa e dá a quem eu quero, como agradecimento.



Maria Mamede

7:52 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Alex, bom dia!
Acabei de receber a tua estrela, Obrigada!

E que bem que fica neste meu céu!!!

Um beijo enorme da

Maria Mamede

8:12 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Madrugada; muito belo o seu comentário, Obrigada!

Fico feliz com a sua apreciação!

Bj

Maria Mamede

8:14 da manhã  
Blogger multiolhares said...

Fiquei extasiada com este poema
Simplesmente belo
As almas gémeas nem em todas as vidas se encontram
Mas as estrelas de luz
Te dizem que esse dia chegará
Beijos
luna

9:45 da manhã  
Blogger Entre linhas... said...

A unicidade de duas almas gémeas que se unem através da cumplicidade.
Bjs Zita

10:30 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Obrigada Luna, pela visita e pelas palavras...
A vida por vezes, presenteia-nos com maravilhas que nem o tempo nem o espaço conseguem apagar.

Beijo

Maria Mamede

10:56 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Eternamente procuramos "Entre Linhas" e se acaso a felicidade do "Encontro" nos toca, será eterno esse encontro, mesmo que breve e para além do tempo!

Bj

Maria Mamede

10:58 da manhã  
Blogger o moço da bodega™ said...

As estrelas que te enviam não são capazes de ofuscar-te o brilho da alma, contido em teus poemas.

Obrigado pela força.

11:13 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Oi seu Moço; bom dia e seja bem vindo!

Obrigada por esse seu olhar sobre mim.

Beijo Luso-Ibérico e uma mão cheia de estrelas!

Maria Mamede

11:23 da manhã  
Blogger Meg said...

Outras pegam-se à minha saudade e morrem de tristeza!
mas elas quedam-se... enchem-se de luz e vão morrendo nas gotas redondas...
Não sei dizer mais nada, Maria...
Beijinhos

6:09 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Importa é sentir Meg, importa é sentir!

Beijo



Maria Mamede

7:07 da tarde  
Blogger Kalinka said...

Olá Maria Mamede,

Bela poesia.
Obrigado pela partilha.
Gostei.
Estrela da letra E - a letra do meu alfabeto.

Eu, tive uma recaída forte...dias 15, 16, 17 e 18 estive «fechada para balanço», é isso...estava «apagada» para o Mundo.
Depois comecei a regressar lentamente e, só ontem dia 19 é que vim ler os comentários e colocar outro post.

Dizer se estou melhor...é muito vago afirmar alguma coisa nesse sentido.
Estou VIVA e isso é que me interessa agora, acredita.

Agarro-me à Esperança e Fé em Deus, para poder continuar no Mundo dos vivos.

Beijos.

1:37 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Kalinka, bom dia!
Bem vinda e que os bons ventos te acompanhem; desejo ainda que a Vida te Sorria sempre!!!


Beijo


Maria Mamede

7:11 da manhã  
Blogger José Gomes said...

Belo poema!
Ah, é por isso que quando conto as estrelas no céu, lá falta uma! Como é que foste capaz de a enterrar e não me disseste nada?
Um abraço e mãos ao trabalho!!!
José Gomes

9:00 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Zé meu irmão, como vai isso tudo por aí?!
...pois agora já sabes; fui euzinha que a enterrei, mas muito contrariada e somente porque ela morreu!

Beijos (aos 4) e até logo.

Maria Mamede

3:58 da tarde  
Blogger Bruxinhachellot said...

A cada estrela que lhe é enviada soma um brilho a mais em sua vida.

Beijos ladrões.

5:35 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Bruxinha, boa tarde!
Também para si, que é uma bruxinha muito simpática, aí vai uma mão cheia de estrelas e beijos, não ladrões, já que não há nada para roubar...dou-os; e quantos mais dou, mais tenho para dar...

Maria Mamede

7:18 da tarde  
Blogger Bichodeconta said...

Parabéns Maria, vou espreitar da minha janela á procura da luz que se solta da estrela que enterraste no teu quintal debaixo dos choupos.. Se alguém me oferecer uma estrela vou ter com ela mil cuidados para que não morra.. No brilho de cada estrela pode estar o mundo..Um abraço, e um bom fim de semana..

9:49 da tarde  
Blogger Maria Faia said...

Há estrelas que nunca morrem!
É verdade amiga...
Lendo tuas palavras sentidas, deixei minha estrela brilhar e... escondida na areia da Légua, ela veio-me acariciar.

Um beijo de luz para ti.
Maria Faia

10:47 da tarde  
Blogger Victor Nogueira said...

Viva :-)
Indiquei o teu poema intitulado «Aí Vem a aurora», para o " PRÊMIO CANETA DE OURO – POESIAS 'IN BLOG' 2007", idealizado por ANDRÉ L. SOARES e RITA COSTA. Para conhecer as regras desse evento viaja até http://aoescorrerdapena.blogspot.com/2007/09/caneta-de-ouro-2007-nomeaes.html
Desde já desejo-te boa sorte. Participa, e faz também as tuas indicações e, juntos, vamos tentar construir um dos maiores eventos relacionados com a poesia, em blogs de idioma Português!

Um abraço!

Victor Nogueira

4:31 da manhã  
Blogger Sophiamar said...

Que as estrelas e todas as constelações do Universo continuem a brilhar para ti. Eternamente!Porque também aqui, entre nós, és uma estrela de primeira grandeza. Um poema lindíssimo, comovente, cuja leitura enternece até às lágrimas.
Isto é vida.E de vida é feita a poesia.

Obrigada pelos momentos lindos que nos proporcionas.
beijinhos mil estrela do Céu

8:49 da manhã  
Anonymous carla granja said...

OLÁ! QUE POEMA LINDO. EU K TAVA NERVOSA O LI MAIS K UMA VEZ E ACALMEI . OBRIGADA . PASSO PARA TE DAR UM BJO E TE DESEJAR UM BOM FINAL DE SEMANA.
BJO
CARLA GRANJA

12:36 da tarde  
Blogger Meg said...

Para reler e saborear cada palavra...e ainda continuas a enviar-me estrelas e a acender em mim constelações pela calada da noite.
E deixo voar a imaginação...
Beijinhos e bom fim de semana

4:38 da tarde  
Blogger Alexandre said...

Muitos beijinhos!!!!

10:06 da tarde  
Blogger Belisa said...

Olá

Voltei para te dizer...

Fico encantada a ler
estas poesias escritas
Serão recordações a reler
estas palavras bem ditas


Beijos estrelados

10:33 da tarde  
Blogger Carminda Pinho said...

É tão lindo o amor! Sempre.
Beijinhos

1:00 da manhã  
Blogger Sophiamar said...

Passei para te deixar beijinhos e desejar um bom domingo, querida amiga.

9:35 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Ell, boa tarde.

Espero que o Domingo tenho sido bom;obrigada pelas palavras.

Como hoje tenho muitas respostas em atraso, limito-me a dizer Olá, mas um dia destes, responderei como mereces Amiga.
Beijos e boa semana.

Maria Mamede

6:17 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Maria Faia, boa tarde!
Obrigada pela visita.
Que a semana que começa seja uma semana cheia de boas notícias.

Beijos

Maria Mamede

6:19 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Victor, boa tarde meu Amigo!
Agradeço a nomeação...vamos lá a ver se sou capaz de "dar conta do recado"!Tambem gostaria que este evento fosse ENORME, porque acho muito interessante que todos tentemos dar a conhecer trabalhos de Blogs de Amigos(as) e desconhecidos(as) que valem a pena vir a "lume".
Um beijo Victor e Obrigada!

Maria Mamede

6:23 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Minha querdia Isabel, boa tarde Amiga!
Também te envio uma mão cheia de estrelas, de todas as cores, para colorirem o teu caminho e nunca te deixarem às escuras!

Boa semana e beijos da

Maria Mamede

6:24 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Carla, boa tarde. Obrigada pela visita; logo que me seja possível, visitarei a tua casa.

Beijos e boa semana.

Maria Mamede

6:29 da tarde  
Blogger lena said...

sentir-te é emoção, doce e querida Poeta

vi estrelas luminosas em cada verso teu, estrelas que sorriem à tua poesia, és estrela da poesia, da sensibilidade, da emoção , da serenidade, da beleza...

és estrela das palavras

ler-te Maria Mamede é sublime, pois tocas e deixas que fique agarrada à tua poesia e esta comove de tão bela!

deixo-te a minha estrela, essa fica contigo e acredita que não morre

estrela da manhã

veio de longe
do lá de lá do universo
e parou.

parou, quis firmar um dever.
poisou na palma da minha mão
como fosse o lugar inculcado.

rodopiou e descansou.
brilhou como o sol
numa expressão de entrega

cintilou, ficou incandescente
e mudou de cor
era a estrela da manhã

fixei-a, reconhecia
esperava-me todos os dias,
contemplava-a, sorria e continuava

hoje quis poisar na palma da minha mão
veio realizar o meu desejo

em silêncio via-a deslizar
suave e luminosa.
por algum tempo
senti-a em mim.

aproximei-a no meu peito.
em silêncio ouvi o som
das cordas de violinos
entre ternura de suspiros.
o brilho iluminou meu olhar

atravessou o infinito para me ensinar
que vale a pena sorrir.
no mundo há sempre sentido para a vida
e segredou-me o talento de amar

na minha mão ficou a bailar
e comungamos com magia a teia dos segredos

l.maltez

hoje salta da minha mão para a tua,

um abraço muito forte, continuo a ler-te no meu silêncio e continuas a encantar-me

um beijo terno, minha querida poeta

lena

6:47 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Meg!
As tuas palavras fazem-me sempre bem Amiga; obrigada pelas tuas visitas e pelo encontro de sensibilidades.

Beijo

Maria Mamede

8:56 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Carminda, boa noite; é realmente muito BOM o AMOR, quando é assim com Maiúsculas...

Obrigada pela visita e beijo


Maria Mamede

8:57 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Minha querida Lena, boa noite!
É sempre uma delícia ler os teus comentários e as elas palavras de incentivo e elogio que eles contêm.
OBRIGADA !!!

Sempre que der, vou aparecendo e sempre quando não der, enviarei algumas das minhas estrelas para alumiarem a tua noite.

Beijo

Maria Mamede

9:01 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Alex, boa noite!
Espero que tenha sido BOM o teu fim de semana.
Venho agradecer os mimos e enviar-te algumas das minhas estrelas cheiínhas deles...

Boa semana

Maria Mamede

9:03 da tarde  
Blogger amigona avó e a neta princesa said...

Acho que vou ficar por aqui a ler...beijo de amizade...

8:15 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá Avó Amigona e sua Netinha, bom dia!
Obrigada pela visita.


Votos de boa semana e um beijo
com estrelas da

Maria Mamede

8:43 da manhã  
Blogger TINTA PERMANENTE said...

Depois virá aquela que não deixará que ela seja a última...
Bonito poema, amiga!
Abraço.


p.s. - um dia lhe conto o segredo das estrelas...

12:33 da tarde  
Blogger De Amor e de Terra said...

Olá meu querido Amigo T.P., que bom que chegou! já andava com saudades!
Teve boas férias?!

Agradeço a sua visita e fico à espera que me conte o tal segredo.

Um beijo de agradecimento e de alegria pela sua vinda.

Maria Mamede

6:30 da tarde  
Blogger Li de Queiroz said...

Pela calada da noite, encontro esta última estrela, feita poema,feita jasmim e, fascinada, ouso assim:


VI ESTRELAS NOS TEUS OLHOS...

Vi estrelas nos teus olhos,
Flores de riso
com laivos de luas e de sóis...
Pétalas abertas, libertas,
que pisas nas ruas dédalas,
sem escolhos,
onde cantam os rouxinóis!

Vi estrelas nos teu olhos!
Eram sóis?!...

Beijinho e parabéns, poetisa de "mão-cheia"

3:22 da manhã  
Blogger De Amor e de Terra said...

Bom dia Li; fico feliz com as tuas palavras e esse Poema (pequeno no tamanho, mas grande na beleza) em jeito de resposta.

Obrigada.

Beijos e melhoras.

Maria Mamede

6:42 da manhã  
Blogger Lumife said...

Também te quero enviar a minha estrela de amizade para juntar a essa enorme constelação que te rodeia.

Lindo o poema!

Beijos

3:06 da tarde  
Blogger Agulheta said...

Maria Mamede. Entro neste blog,fico regalada no olhar,sobre este lindo poema onde nos fala de estrelas,me diz a ùltima! não pode contar com a minha,pois sempre que anoite olho o céu falo com a minha,hora como gosto de partilhar amizade,dou um pouco dela,me fez bem o ler tem magia,sem palavras para dizer o que meu coração sentíu.
Beijo de amizade Lisa

6:40 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home